• Re Lustosa

Como escrever livros de romance Chick Lit

Atualizado: 25 de abr.


Você é escritora e está encontrando dificuldade em aprender sobre a escrita de chick lit? Eu também já passei por isso, e nesse post espero te ajudar com dicas de como aprender a escrever esse gênero literário, além de indicações de manuais de como escrever chick lits.




Este post possui links de afiliados. Sabe o que isso significa? Apenas que, ao comprar um produto na Amazon através dos links deste artigo, você me beneficia com uma comissão sobre a venda. Mas não se preocupe! Isso não afeta o valor da sua compra, e você ainda apoia o meu trabalho e me ajuda a crescer e a continuar escrevendo.




Mas antes de qualquer coisa... o que é chick lit?


Chick lit é um gênero literário dentro da ficção, cujas histórias normalmente são escritas por mulheres e retratam protagonistas mulheres apesar de haverem exceções. São livros divertidos, muitas vezes com um lado cômico e uma personagem que precisará passar por obstáculos até chegar ao seu final feliz — que não necessariamente têm a ver com relacionamentos amorosos, mas que também podem retratar assuntos como trabalho, família, amizades, entre outros. Apesar disso, grande parte desse gênero envolve uma pitadinha de romance.



Alguns exemplos de chick lits famosos são "O diário de Bridget Jones", de Helen Fielding, "Os delírios de consumo de Becky Bloom", de Sophie Kinsella.




Por que eu posso te ajudar


Eu sou autora publicada de sete livros de chick lit. Para aprender a escrevê-los, eu precisei estudar bastante. E hoje trago cinco dicas que podem contribuir com o seu estudo também.


Preparada para começar a aprender? Então, vamos lá!




Dica número 1: leia muitos livros do gênero chick-lit


Leia, leia e leia de novo! Leia muitos livros desse gênero, de autoras variadas. Dessa forma, você provavelmente conseguirá captar a essência do chick-lit e internalizar as características que esse tipo de livro possui. Veja aqui algumas dicas de livros de chick lit para começar a se aventurar por esse tipo de história.


Confira "Confissões de uma terapeuta" na Amazon.

Confira "Melancia" na Amazon.

Confira "Os delírios de consumo de Becky Bloom" na Amazon.

Confira "O diário de Bridget Jones" na Amazon.




Dica número dois: leia livros de outros gêneros também


Ler outros gêneros literários é uma forma de você se inspirar nas características de outros estilos de livro, o que lhe proporciona a chance de trazer um diferencial para a sua escrita e se destacar das outras autoras do gênero.




Dica número 3: leia manuais de escrita


Ler manuais de escrita é uma forma econômica e eficaz de aprender sobre este ofício. É por isso que é a ferramenta que eu mais indico para o início da carreira de uma escritora — ou até mesmo para aquelas autoras que já estão na caminhada há algum tempo, porque há sempre mais a aprender nessa profissão.


Manuais de escrita são livros de não-ficção que ensinam autores iniciantes ou experientes a desempenharem alguma atividade relacionada à escrita, podendo abordar temas como:


  • Como estruturar uma história

  • Como escrever diálogos

  • Como construir personagens

  • Entre outros assuntos.


Confira abaixo alguns manuais de escrita que eu amei e super indico:








Dica número 4: leia manuais de escrita sobre chick-lit


Ler livros sobre como escrever chick lits também pode ajudar bastante. Infelizmente, eu nunca encontrei esse tipo de manual em português. Mas existem alguns livros em inglês que me ajudaram muito. Confira abaixo essas dicas de ouro:






Adicionalmente, também indico um manual chamado "Romancing the Beat", da autora Gwen Hayes, que não trata especificamente da escrita de chick lits, mas que ensina a escrever livros românticos, aspecto que grande parte dos livros de chick lit possuem em sua narrativa.





Dica número cinco: construa um enredo leve e divertido


Livros de chick lit são conhecidos por serem leves, usando-se do bom-humor na narrativa. Isso não quer dizer que o enredo necessariamente precise retratar somente temas leves, mas sim que a forma como ele é contado precisa ser leve.




Tome o livro "Férias!", da autora Marian Keys, como exemplo. É um livro que retrata Rachel, uma personagem que, por causa de seu vício, é obrigada pelo pai a se internar em uma clínica para dependentes químicos. Não é exatamente o que chamaríamos de tema leve, correto? A diferença é a forma como um chick lit retrata os problemas.


Histórias desse gênero são alto-astral, trazendo à tona a sensação de esperança e felicidade acima dos problemas da vida. Essa é uma das magias do chick lit: a sensação de que tudo pode ser melhor, de que a vida é boa e de que, independentemente do que aconteça, há sempre esperança de que tudo melhore.


Portanto, ao escrever o seu livro de chick lit, aposte em desenvolver narrativas leves e bem-humoradas para conquistar o coração das fãs desse gênero.




Espero que esse post tenha ajudado a lhe dar um direcionamento em sua jornada de escrita


Aproveito para deixar uma sugestão de bate-papo que tive com a blogueira Carol Daixum, do blog Pequena Jornalista, sobre o maravilhoso universo do chick lit. As dicas desse post também podem ser encontradas no vídeo, além de outras dicas e assuntos que envolvem esse universo.


Outros posts que podem lhe interessar:



242 visualizações
Autora Renata Lustosa.jpg

Meu nome é Renata Lustosa, e eu escrevo histórias românticas, modernas e bem-humoradas de um gênero chamado chick lit, estilo literário conhecido por seus livros leves e divertidos sobre protagonistas modernas. Sou apaixonada por literatura e verdadeiramente acredito em finais felizes (tanto nos livros quanto na vida real!). Saiba mais sobre o meu trabalho clicando aqui.