• Re Lustosa

Como esgotei o meu estoque de livros de romance chick lit

Atualizado: 25 de abr.


A vida de escritora independente não é fácil. Primeiro tem a ansiedade para publicar aquela história que ficou guardada por tanto tempo na cabeça, finalmente passada para o word e transformada naquela maravilha de papel que chamamos de livro. Depois tem a euforia de ver a obra em carne e osso pela primeira vez, tocar na capa e cheirar as páginas do miolo.


Mas depois aparece o completo desespero quando não fazemos ideia de como vender todas as nossas cópias de autora.


O que fazer quando os exemplares chegam em casa? Como fazer com que os leitores se interessem pela obra a ponto de querer comprá-la?


Legenda da foto: vários exemplares do meu livro de estreia enfileirados na estante



Se você é escritora, esse post é para você! Principalmente se você for uma autora independente que já realizou o sonho de publicar um livro, mas agora precisa descobrir como vender os exemplares que chegaram da gráfica.


Se você não quiser ficar trombando nas caixas de papelão espalhadas pela casa, separe a caneta e o caderninho e comece agora mesmo a ler este artigo!




Como vender livros físicos


Eu sou escritora e já passei por isso... Eu tinha dezenas de exemplares guardados em caixas espalhadas pelo meu pequeno apartamento, então eu entendo o drama! Mas posso te dizer que foi possível esgotar o meu estoque.



Ao compartilhar algumas táticas que aprendi, espero iluminar o seu caminho na venda de livros. Mas isso não quer dizer que minhas dicas são regras. Verifique se elas funcionam para você também.


Preparada para começar? Então abra o caderninho e vamos lá!




Entenda que o seu livro é um produto


Sim! É isso mesmo o que você leu. Muitos autores ainda tem dificuldade de relacionar o fator "arte" com o fator "dinheiro".


O primeiro passo é compreender que não há mal nenhum em ser recompensada financeiramente pela história que você escreveu. O livro é um produto cultural, mas ainda assim é um produto.



E para ter sucesso como autora você precisa ser capaz de mostrar aos clientes que o seu produto vale a pena.


O que nos leva ao segundo ponto...




Faça mais do que somente escrever


Muitas pessoas ainda acreditam que "ser escritor" significa escrever um livro e ponto final. E não acho que estejam erradas. O problema é que para ser um escritor bem-sucedido nos dias atuais você precisa ir além.


Famosos autores best-sellers do The New York Times talvez possam se dar ao luxo de somente escrever, mas escritores iniciantes comuns (e talvez até os não-tão-iniciantes-assim) precisam, além de criar histórias, fazer com que os leitores se interessem por suas criações.



Para isso, você precisa usar o marketing, arranjando maneiras de ser descoberta por potenciais leitores e se mantendo presente no dia-a-dia deles.


Você pode fazer isso através do Instagram, do Youtube, de um blog literário, ou de outra ferramenta que te proporcione ser vista e lembrada pelas pessoas que podem vir a querer comprar a sua obra.




Tenha uma plataforma de vendas online


A internet é um ótimo lugar para vender a sua obra. É claro que você ainda pode (ou deve!) vender seus exemplares para amigos, familiares e conhecidos, pois isso tende a ajudar bastante. Mas na internet você tem mais chances de atingir um público segmentado, que pode até mesmo se tornar uma legião de leitores fiéis.


Para isso, você precisa encontrar uma plataforma de confiança para realizar as suas vendas.


No meu caso, eu construi uma loja online dentro do meu próprio site de autora (feito com o Wix), onde era possível que os leitores fizessem suas encomendas. O site era responsivo, tanto para desktop quanto para celular, e a lojinha aceitava pagamentos no cartão de crédito ou boleto.


Vender livros através do direct do Instagram ou Whatsapp é uma possibilidade? Não vou dizer que não seja. Porém, além de não passar muito profissionalismo e dar a impressão de que o seu negócio não veio para ficar, você ainda corre o risco de não conseguir dar conta da demanda dos clientes à medida em que suas vendas crescem. Clientes não gostam de esperar a boa vontade do vendedor para realizar uma compra. E o ideal é que seu leitor possa comprar seu livro até quando você estiver dormindo!


Por isso, ter uma plataforma que aceita pedidos de maneira automatizada é, na minha opinião, a melhor estratégia.


Outra coisa que uma boa plataforma de vendas proporciona é que seu cliente seja informado sobre o status do pedido, para que não haja dúvidas ou ansiedades que vêm junto com a compra online. "Seu pedido acaba de ser enviado" é um dos e-mails que o cliente adora receber, além do famoso "Recebemos o seu pedido", para que ele saiba que a compra deu certo.




Não separe o preço do livro do preço do frete


Inicialmente, eu precificava o meu livro e o frete separadamente. Mas notei que minhas vendas começaram a fluir muito melhor quando deixei de informar que meu livro custava R$ 30 e o frete custava R$ 10, e passei a comunicar que o produto custava R$ 40, com o frete gratuito.


As pessoas adoram conseguir vantagens e não gostam de serem surpreendidas negativamente quando o assunto é dinheiro. Então, às vezes pode desagradá-las descobrir, apenas na etapa do pagamento, que o frete da compra é um terço do valor do seu livro.




Não venda um livro, venda uma experiência


As pessoas não compram produtos, elas compram experiências. Outra forma de colocar isso é dizer que elas compram "emoções". Se seu livro é um romance, seus leitores estão comprando a emoção "amor". Se seu livro é de terror, eles provavelmente estão comprando a emoção "medo". Para mistério, a emoção pode ser "curiosidade". Livro de humor? Eles querem "diversão". E assim por diante.


Pensando nisso, imagine o que seu leitor espera conseguir da sua história e amplifique esta emoção para que ela se inicie logo no recebimento da embalagem do seu livro, na abertura do pacote.


Com o meu livro, eu desejava passar a sensação de fofura às leitoras, então a caixinha era embalado com muito capricho, com dedicatória, fitinhas e adesivos delicados em cores pasteis.



Esse é o tipo de mimo que encanta, e faz do seu leitor um . Além disso, para conseguir cobrar valores mais altos na venda de produtos, é mais fácil vender uma experiência ao invés de somente um livro. E quanto mais você conseguir arrecadar com a venda do seu livro, mais você consegue reaver o valor do seu investimento.




Tenha uma embalagem diferenciada


Todo mundo recebe embalagens similares pelo correio. Descubra uma forma de fazer a sua se destacar das demais que chegam na casa do seu leitor. Faça com que, logo de cara, ele sinta satisfação da decisão que tomou ao adquirir o seu produto. Se a sensação que ele tem ao receber a sua encomenda for boa o bastante, quem sabe no seu próximo lançamento ele também não queira comprar o seu segundo livro?


Legenda: meu livro e meus brindes embalados em uma caixinha de papelão, envoltos em papel seda e selado com o adesivo da minha marca e uma fita de cetim cor-de-rosa, com um bilhetinho de agradecimento pela compra e informações sobre o que o cliente irá encontrar dentro do pacote



Algo bacana a se pensar também é em compor a sua embalagem com elementos da sua identidade visual de autora, ou seja: as mesmas cores, fontes e etc. que traduzem visualmente a sua marca pessoal. Isso traz uniformidade e aumenta as chances de que o seu cliente reconheça o seu trabalho em todo lugar que você o divulgar.




Utilize brindes feitos de papel


Uma coisa que raramente as grandes editoras e livrarias fazem é vender livros acompanhados de brindes. Use isso a seu favor!


Calcule a quantidade ideal de brindes para acompanhar o seu livro de forma que não prejudiquem o seu lucro, é claro. Aliás, você deve calcular TUDO que envolve a venda do seu livro (custos de embalagem, custos de envio, custo do seu tempo, etc.) para tomar decisões inteligentes que lhe impeçam de sair no prejuízo.


Mas brindes de papel são geralmente muito vantajosos, pois atraem vendas, não pesam tanto (então provavelmente não devem alterar muito o frete dos correios) e são normalmente mais baratos de serem produzidos do que muitos outros tipos de mimos (como canecas, por exemplo).



Alguns exemplos de brindes feitos de papel são: marcadores de páginas, cartões postais, folhas de planner, avisos de porta, etc. E é claro que todos os itens mencionados devem ser estilizados com a capa do seu livro, para que o seu leitor sempre se lembre de você ao utilizar o brinde!




Tenha um produto perfeito para unboxings


A febre dos unboxings permanece até os dias de hoje, me levando a crer que é mais que um passatempo sazonal; é uma mania que veio pra ficar. Aproveite-se disso!


As pessoas adoram mostrar umas para as outras o que receberam pelo correio. E se a sua embalagem, o seu produto e os seus brindes proporcionarem isso ao consumidor, esse pode ser mais um ponto a favor da compra do seu livro. O compartilhamento de unboxings nas redes sociais gera visibilidade, o que por sua vez gera um marketing espontâneo e gratuito para você, e pode te trazer ainda mais vendas.


Incentivar seus leitores a compartilharem o recebimento e a abertura do produto nas redes sociais pode ajudar tornar a moda do unboxing possível para o seu livro também.




Mostre o seu processo de embalagem


De vez em quando, compartilhe nas redes sociais aquele momento que você reserva do dia para embalar os pedidos recebidos de leitores e demonstre o carinho que você coloca em cada pedido.


Chances são que o leitor perceberá que o preço que você está cobrando pelo seu produto vale a pena ao testemunhar o seu esforço com o processo de embalagem, e o amor que você coloca em cada uma delas.




Faça parceria com micro-influenciadores digitais


Uma estratégia bacana para disseminar a sua obra é trabalhar com blogueiros e influenciadores.


Meu conselho é unir forças com influenciadores que falam do universo literário onde seu livro está inserido, gostam do gênero que você escreve e que, assim como você, também estão iniciando suas carreiras, contando com até cinco mil seguidores. Dessa forma, ambas as partes podem se ajudar mutuamente: você, enviando uma cópia do seu livro como um presente, e ele, ajudando a divulgar a sua obra para o público que o acompanha.


Você também pode ajudar a divulgar o trabalho desse influenciador e, desse jeito, mesmo não havendo transação monetária envolvida na parceria, ambos estarão trabalhando para alavancar a carreira do colega.




Aposte em um evento de lançamento


Sei que atualmente ainda estamos vivendo um momento de incertezas devido à pandemia, então não sei até que ponto esta dica continua sendo válida. Mas como foi algo que funcionou para mim lá em maio de 2019, decidi acrescentar no artigo caso possa ajudar alguém também.


Antes de vender meus livros através da minha loja online, eu realizei um evento de lançamento presencial em uma cafeteria.


Legenda da foto: evento de lançamento realizado no dia 25 de maio de 2019, no Starbucks da Avenida Paulista



Convidei amigos, familiares e o público das minhas redes sociais para o evento, e foi um grande sucesso. Consegui vender cerca de um quarto dos meus exemplares, o que ajudou bastante a limar grande parte das cópias que eu possuía e arrecadar de volta parte do investimento.


Mas caso um evento presencial não seja possível no seu caso, há sempre a possibilidade de se organizar um evento de lançamento online!




Gostou das dicas?


Espero ter lhe ajudado a aprender táticas valiosas, que podem alavancar as suas vendas!


Apesar de hoje em dia eu mesma não vender meus exemplares físicos mais (atualmente meus livros físicos são vendidos por empresas parceiras terceirizadas), fiz isso durante muito tempo para recuperar o investimento da produção da minha obra. E torço para que você consiga recuperar o seu investimento também!


Se você quiser aprimorar ainda mais sua carreira de autora, não deixe de ler o artigo que escrevi indicando 5 livros de escrita que podem te ajudar a escrever ainda melhor.


Até o próximo post do blog e boas vendas pra você!

31 visualizações
Autora Renata Lustosa.jpg

Meu nome é Renata Lustosa, e eu escrevo histórias românticas, modernas e bem-humoradas de um gênero chamado chick lit, estilo literário conhecido por seus livros leves e divertidos sobre protagonistas modernas. Sou apaixonada por literatura e verdadeiramente acredito em finais felizes (tanto nos livros quanto na vida real!). Saiba mais sobre o meu trabalho clicando aqui.